As doenças de pele causadas por fungos representam um grande risco a saúde e por isso você deve estar preparado para se prevenir contra essa doença sorrateira.
Para ficar por dentro e saber tudo sobre as doenças de pele causadas por fungos, veja o vídeo a seguir que foi desenvolvido com uma ótima matéria e que conta um pouco mais sobre esse mal. Se defender as vezes é o melhor ataque. Se defenda!
 
 
Picture
As doenças de pele causadas por fungos, também conhecidas como micoses, são facilmente encontradas em pacientes de diversas faixas etárias e classes sociais diferentes. Há um registro de mais de 200 mil espécies de fungos diferentes, mas somente cerca de 100 tipos deles causam infecções. Estas infecções podem ser mais fundas ou mais superficiais, dependendo do tipo de fungo e o local contaminado. Os sintomas começam a aparecer quando o fungo começa a se reproduzir em determinado local da pele e começam os processos infecciosos

Nas doenças de pele causadas por fungos que são superficiais, denominadas de micoses superficiais, geralmente não são agressivas e o tratamento da maioria dessas infecções é local e feito com o uso de cremes tópicos. Estas podem se localizar nas mais variadas regiões do corpo, encontradas na parte exterior da pele, ao redor de unhas e pêlos e se alimentam da queratina que é liberada desses locais. Dentre as doenças de pele causadas por fungo, a mais comum é a frieira, também conhecida como pé-de-atleta que geralmente tem origem no pé.
Nas micoses profundas, um dos tipos mais raros de doenças de pele causadas por fungos, a infecção atinge a camada subcutânea da pele, onde geralmente se aloja. Há também uma variação destas que se instalam nos órgãos internos do corpo. Enquanto na maioria dos casos a infecção fica restrita a pele, em certos casos os fungos se espalham pela corrente sanguínea e linfática e podem infectar, não só a pele e, também órgãos internos como intestinos, ossos, pulmões e até mesmo o sistema nervoso.
As formas mais comuns de contágio das doenças de pele causadas por fungos incluem o uso de toalhas compartilhadas ou mal lavadas, uso de equipamentos comuns (botas, luvas, principalmente os de borracha), uso de roupas úmidas por tempo prolongado, caminhar descalço sobre pisos úmidos e gelados, contatos com animais de estimação (raro) e chuveiros públicos, como os de clubes.
O tratamento da variação superficial das doenças de pele causadas por fungos é geralmente feito com aplicação tópica de corticóides, enquanto nas infecções profundas seja necessário um tratamento sistêmico, via oral ou injetável. Os sintomas somem rapidamente com o tratamento, mas é importante levar o tratamento até o fim porque é comum pensar que o fungo foi eliminado enquanto na verdade não foi.